Le mystère de Le Mijon

21 set

Certa noite estava eu e Dr. Mousse saindo para balada quando ouvi dele uma das histórias mais intrigrante, duvidosa e interessante da minha vida até aquele momento, a triste história de Le Mijon.

Esta história se passa séculos atrás, onde os nobres davam grandes festas regadas a muita comida e bebida, juntando em um salão as pessoas mais importantes da sociedade.

Diferente dos tempos atuais – onde quanto menos roupa melhor – as mulheres usavam vestidos muito pomposos com camadas e camadas de tecidos caros e luxuosos. O problema é que depois de ingerir tanta bebida era inevitável a vontade de aliviar a bexiga, aí vem a pergunta que não quer calar: O que fazer com tanto pano?

Para resolver este problema, os nobres deixavam alguns servos do lado de fora da festa para auxiliar as damas, também conhecidos como “Le Mijon”. A tarefa básica era auxilia-las a levantar o vestido e posicionar a cumadre para que não houvesse acidentes.

Basicamente a função do “Le Mijon” era fazer todo o trabalho sujo, exceto…

A história é muito simples, mas retrata a posição de muitos homens ao querer agradar o sexo oposto.

Um dos exemplos clássicos é a famosa carona para balada, onde cara chega na casa da moça, espera meia hora no carro até que ela fique pronta, faz o possível para deixa-la confortável e deixa ela na frente da balada enquanto procura lugar para estacionar.

Na volta, ela já entrou e tá se atracando com um fulano qualquer que não fez nenhum esforço para chegar até ali. Neste caso o rapaz bem intencionado fez todo o trabalho sujo, exceto…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: