Tag Archives: promoção

Dia das mães fora de época Coca-cola

1 set

Na primeira vez que vi a promoção “Mãe, você é essa Coca-cola toda”, fiquei imaginando os motivos que levariam a empresa a fazer uma ação desta no meio do ano. A impressão inicial parece estranha, mas quando se pára para pensar quem escolhe o refrigerante que a criança vai beber e quem é que compra o litrão de Coca-cola, logo se percebe que eles tem mais é que puxar o saco mesmo. Até mesmo no comercial dos programas do João Cleber.

A promoção faz parte de uma nova campanha publicitária, que vai bem mais além de vender, exibindo situações típicas do dia-a-dia e tentando passar através da afetividade de mãe e filho a idéia de que a Coca-cola é única, insubstituível e que está presente nos melhores momentos da vida.

Os prêmios também não foram escolhidos por acaso, a Coca-cola estudou os hábitos de consumo das mães e em pesquisas de atratividade chegou ao resultado que 100% das mães pesquisadas consideram o computador um item muito atrativo, seguido por Coca-Cola grátis por um ano (98%) e curso profissionalizante (97%).

Mais uma bela sacada de marketing da Coca-cola, fidelizando mães para viciar nossas crianças desde pequenas. Já para as que não cairem nesta, sempre haverá Kapo e os sucos Del Vale.

Mais informações no site da promoção. Viva o lado Coca-cola da vida =)

Ficha técnica:

TÍTULO: Sabor
CLIENTE: Coca-Cola Brasil
CAMPANHA: Campanha Mães
PRODUTO: Coca-Cola
AGÊNCIA: McCann Erickson Brasil
DURAÇÃO: 30″

DIREÇÃO DE CRIAÇÃO: Alexandre Okada, Fred Sartorello / REDATOR: Zil Ribas / DIRETOR DE ARTE: Neca Bohrer / RTVC: Paula Moraes, Ricardo Gaida / ATENDIMENTO AGÊNCIA: Fernanda Galluzzi, Marici Marotti / MÍDIA AGÊNCIA: Sandra Catarino, Carla Dart, Elaine Almeida, Fátima Santos / APROVAÇÃO CLIENTE: Ricardo Fort, Ana Paula Castello Branco, Alessandra Bartholo, Luciana Feres, Gian Martinez, Marry Zerk, Camila Coelho

PRODUTORA DO FILME: O2 Filmes / ATRIZ: Brenda Ligia / DIREÇÃO: Alex Gabassi / DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA: Lito Mendes da Rocha / DIREÇÃO DE ARTE: Marcelo Escanuela / ATENDIMENTO PRODUTORA: Rejane Bicca / Diane Maia / MONTAGEM: Lucas Gonzaga / PÓS-PRODUÇÃO/FINALIZAÇÃO: O2 Filmes / PRODUTORA DE SOM: Tentáculo

Press release: http://www.otimismo2009.com.br/release_detalhe.asp?release=167&Categoria=38

Anúncios

Viva ao capitalismo burro e compulsivo!

14 dez

No início desse ano decidi comprar um celular bom, mas tinha que ser mais do que uma simples penteadeira, tinha que ser “o celular”.

A possibilidade do lançamento do iPhone no Brasil acabou adiando cada vez mais essa aquisição, porém quando o dito cujo foi lançado pelas operadoras brasileiras como artigo de luxo, percebi que aquele pedaço de vidro contorcido não valia nem a metade do que elas estavam pedindo.

Desde então comecei a procurar por celulares alternativos, não fazia questão de um smartphone, só precisava ser um aparelho bonito e útil.

Hoje encontrei o que parecia ser o fim destas buscas: Sony Ericsson F305. Além de possuir todas funções que eu precisava, ainda estava de graça em um plano de R$ 73,77 compartilhado com a Claro — tudo perfeito, se não fosse PURA ENGANAÇÃO.

Neste natal a Claro lançou a promoção “Compartilhar”, trata-se de uma imitação barata do plano “Pula-Pula” da BrasilTelecom, onde você paga em um mês e fica isento da franquia no próximo mês. O que não fica muito “claro” é que a promoção só é válida nos 6 primeiros meses e o plano de fidelidade é de 12 meses.

Na minha lógica eu ainda sairia no lucro, estaria ganhando um celular legal e me livrando da BrasilTelecom, pois aproveitaria a portabilidade para migrar meu número. Novamente tudo perfeito, se não fosse somente mais uma isca para pegar consumidores compulsivos.

Saí de casa e fui até a loja da Claro para ver o aparelho de perto e fechar negócio. Depois de escutar durante uns 15 minutos a ladainha do vendedor e ele pedir ajuda para uns 3 outros vendedores que não sabiam o processo da portabilidade, o mesmo me informou que após uma “análise de crédito” a Claro só liberaria o plano de 70 minutos (R$ 66,02/mês).

Perguntei o motivo e ele não soube me dizer, só mostrou que o sistema não liberou o plano de R$ 7,75 a mais por mês.

A minha dúvida éComo uma análise de crédito rejeita uma pessoa sem restrições no SERASA/SPC e com uma renda bem acima da média?” e a minha resposta éBingo!”

Um sistema configurado para traçar um perfil de “mal pagador” ou com planos pré-definidos para cada faixa etária, ou ainda um truque comercial que evita que celulares sejam dados de graça para clientes com condições de compra-lo, que aliás foi a primeira alternativa que pensei pois só essa operadora oferece este aparelho.

Uma coisa tenho certeza, isso não ficou claro para mim e quando eu tiver um tempo vou ligar para a Claro solicitando uma explicação plausível.

Não gosto de ser tratado como um consumidor burro e compulsivo, por isso vou procurar este aparelho desbloqueado e usar na BrasilTelecom, onde pago uma fortuna por um plano que não uso e não tenho cobertura nem na minha casa, porém sou tratado com respeito.

%d blogueiros gostam disto: